Arquivo da tag: Apple

Lutero versus Steve Jobs

Galera, muito interessante esse artigo sobre as semelhanças do impacto que esses homens causaram em nossa história. Vale à pena!
Martinho Lutero, lider da Reforma Protestante, viveu quase 500 anos antes de Steve Jobs. Mas a distância pode não ser tão grande quando se trata do impacto que causaram na história.
A morte de Steve Jobs, o gênio da era digital, aconteceu no mesmo mês em que se celebra a Reforma Protestante, liderada pelo monge alemão Martinho Lutero. O evento do século XVI teve efeitos permanentes, algo semelhante às revoluções causadas pelo norte-americano, cujos inventos e adaptações atingem o mundo inteiro. Lutero morreu no mês em que Jobs nasceu e ambos viveram na época em que uma novo e revolucionário meio de comunicação se estabelecia  – a imprensa e a internet. Serão somente estas as semelhanças? Ou há algo mais em comum entre estes dois reformadores com quase 500 anos de diferença? Nesta entrevista, o Pastor Lucas Albrecht, capelão da Ulbra em Canoas, RS, por ocasião do início da celebração dos 500 anos da Reforma Luterana, comenta algumas relações marcantes entre o trabalho de Martinho Lutero e a reforma de Steve Jobs.
BDU – Pastor Lucas, porque relacionar Martinho Lutero, personagem do Seculo XVI, com Steve Jobs, que viveu quase 500 anos depois?
PLucas – Apesar da distância no tempo, estes dois icones da história têm alguns aspectos em comum. Há algumas semelhanças menores, mas é possível traçar pelo menos 3 grande paralelos revolucionários na vida de ambos: a tradução da Bíblia, a música e a composição de uma língua nacional em Lutero com, respectivamente, o PC, Ipod e Iphone em Jobs
BDU – Como é possível relacionar a tradução de Bíblia e o lançamento do PC?
PLucas – Em 1984, a Apple de Steve Jobs lançou no mercado o MacIntosh, computador de uso pessoal que foi considerado um marco na história digital. Muitas coisas podem ser ditas deste momento, mas a principal, do meu ponto de vista, é a de que o computador começou a, definitivamente, entrar na casa e  na vida das pessoas. A interface gráfica que dispensava linhas de comando tornou mais fácil e dinâmico seu uso. Jobs, de certa forma, foi quem colocou o computador ao alcance das pessoas em geral. Ele deixou de ser um objeto para especialistas ou empresas e tornou-se um eletrodoméstico na vida cotidiana.
No século XVI, a Bíblia era um ‘objeto’ de uso exclusivo de especialistas, que dominassem as “linhas de comando” originais, o grego e o hebraico, ou pelo menos o latim. Martinho Lutero decidiu, então, traduzir o texto sagrado para o vernáculo, dando ao povo acesso direto ao texto sagrado. A Bíblia começou a entrar na casa e na vida das pessoas. Claro que a uma velocidade bem menor do que o PC,  até mesmo pelas altas taxas de analfabetismo de então, mas deixando de ser privilégio de poucos para fazer parte da vida cotidiana.
BDU – E de que forma se pode relacionar Jobs e Lutero quanto ao uso da música?
PLucas – É opinião de muitos especialistas de que Jobs revolucionou a indústria da música com a criação do Ipod e também do ITunes.  Não apenas o jeito de ouvir, mas até mesmo de fazer e distribuir música. Jobs não inventou o tocador de mp3, mas inovou e influenciou a maneira dos usuários fazerem uso desta ferramenta. No século XVI, a música já sofria os ventos de mudanças do renascimento. Lutero não as inventou, mas fez uso capaz e competente desta ferramenta como compositor (36 hinos), instrumentista (alaúde) e cantor (tenor). Segundo relatos, o papa estaria mais preocupado com os estragos que a Reforma estava causando por meio das canções do que por meio de sermões. A exemplo de Jobs, que com o iPod colocou a música na mão das pessoas de uma maneira fantástica, Lutero também tirou a música somente dos clérigos e colocou na boca do povo, daqueles que vinham à Igreja. Utilizava melodias populares, de fácil assimilação e no vernáculo. Foi o início da popularização da música sacra, com a ênfase no canto congregacional.
Algumas décadas mais tarde, coube a um luterano, Johann Sebastian Bach, influenciar fortemente a música mundial, sedimentando as bases da música tonal. Guardadas as proporções de velocidade, os luteranos influenciaram a história e a ‘indústria da musica’ na mesma proporção e rapidez que Jobs o fez.
BDU – O sr. mencionou que Lutero compôs uma nova língua. Como isso aconteceu?
PLucas – De fato, historiadores e linguistas consideram Lutero como o pai do alemão moderno. Ao realizar a tradução da Bíblia, ele procurou escrever de uma forma que todo o povo alemão, fragmentado em dialetos de norte a sul do país, pudesse compreender. Ele chegava a ir aos mercados e praças públicas para ouvir a língua do dia a dia, em busca dos vocábulos mais adequados. Da mesma forma, Jobs revolucionou o jeito de conversarmos, nos comunicarmos, ao transformar a indústria da telefonia com o Iphone. De certa forma, gerou uma linguagem unificadora, inclusive copiada por outras empresas, para a comunicação entre as pessoas.
BDU – Quais outros aspectos o sr. vê em comum na vida e obra de ambos?
PLucas– Poderíamos citar outros exemplos, como a ‘grande lacuna’; ambos estiveram por um tempo fora e viram seu empreendimento original quase naufragar. Lutero, depois de quase um ano escondido em um castelo, teve que voltar à cena, pois os objetivos originais estavam se perdendo.  Jobs, depois de ser demitido da Apple em 1985, voltou à empresa em 1997 para salva-la da falência.
Tanto Jobs como Lutero eram líderes firmes, comunicativos e obcecados pelo trabalho. A obra que Lutero deixou escrita, por exemplo, levaria vários anos só para ser copiada. Ambos fizeram uso de um meio revolucionário de sua época para suas ideias, a imprensa e a internet.  Ambos pensavam em como o ser humano pensaria/reagiria/utilizaria a “nova tecnologia” a ser empregada e disponibilizada. E um fator fundamental: Os dois tiveram parceiros, amigos e liderados muito importantes, sem os quais talvez quase nada tivesse acontecido, Em Lutero, podemos mencionar, entre outros, Melanchton, linguista, excelente redator e diplomata e o príncipe Frederico, Eleitor da Saxônia.
Outro detalhe interessante: Jobs, segundo algumas fontes, teria sido confirmado numa Igreja Luterana em Palo Alto, Califórnia. Se isto aconteceu, ele foi instruído no Catecismo Menor, de Martinho Lutero, e teve contato desde cedo com as ideias e ideais do Reformador, especialmente os 3 pilares da Reforma: Sola Gratia (Somente a graça de Deus salva o homem), Sola Fide (a salvação acontece somente pela fé) e Sola Scriptura (Somente a Escritura é fonte de doutrina). E, ainda, o Solus Christus Somente Jesus Cristo como o caminho verdade e vida. Talvez, segundo o autor norte-americano Andy Crouch, daria para imaginar que o símbolo original da Apple, uma maça mordida e um arco íris, seja uma representação de algo fundamental no luteranismo: Lei e Evangelho. A maçã mordida lembra o pecado e a condenação (Lei). E o arco-íris lembra as promessas de Deus para o ser humano (Evangelho).
BDU – Em 2017,  completam-se 500 anos da Reforma. As celebrações já está sendo planejadas?
PLucas – Sim, os luteranos deram incio em 2011 a uma série de celebrações para marcar esta data. Uma comissão das duas principais Igrejas Luteranas (IELB e IECLB) foi composta para conduzir os festejos. E, fazendo mais uma relação, não há dúvida de que, para divulga-la, os luteranos, além de seguir o exemplo de Lutero, utilizando a imprensa como forma de divulgação, vão contar também com as facilidades de comunicação da era digital que Jobs ajudou a disponibilizar.
BDU – PLucas, o sr falou em semelhanças, mas haveria também alguma diferença significativa?
PLucas  – Sim. A primeira importante diferença é o foco do trabalho. Jobs foi da linha de pessoas que apontam para o seu trabalho. Criou uma universidade para repassar seus ensinamentos, preservando sua imagem e mito. Já Lutero, apontou sempre para o trabalho do seu Mestre. O reformador do seculo XVI teria dito com exagero, perto do final da vida, para que queimassem todos os seus livros, antevendo um possível culto á sua imagem, deixando bem claro que o alvo era Jesus Cristo.
Outro aspecto importante: Steve Jobs focou, a partir da ‘leitura’ dos usuários, mudar a história das ferramentas. Lutero, a partir das ferramentas, procurou atingir a vida dos usuários, falando Daquele que mudou a sua história.
Por fim, Jobs começou a vida como cristão (luterano) e encerrou como budista. Lutero começou a vida como monge, encerrou como pastor protestante, permanecendo cristão. Lembrando o ICloud, lançado este ano por Jobs, é de se perguntar se ambos, agora, compartilham a mesma nuvem.
Anúncios
Etiquetado , , , , , ,

Julia Roberts + Branca de Neve

Depois de virar parte de um Apple, e make up da MAC, o fairy-tale “A Branca de Neve e os Sete anões” vai para os telões do cinema em uma nova adaptação.

Nesta terça-feira,  foi anunciada oficialmente a participação da atriz Julia Roberts na adaptação de “Branca de Neve” dirigida pelo indiano Tarsem Singh. Ela viverá a Rainha Má no longa, que concorre com outra produção sobre a mesma história, da Universal.

“Julia foi nossa primeira e única opção para interpretar a rainha. É um ícone e sabemos que fará esse papel de uma maneira que ninguém mais poderia fazer”, disse Ryan Kavanaugh, diretor-executivo do estúdio Relativity Media, responsável pela produção.

O filme deve chegar aos cinemas em julho de 2012 e as filmagens começam em abril.

A clássica história dos irmãos Grimm terá uma adaptação mais moderna desta vez. O roteiro de Melissa Wallack e Jason Keller mostrará uma Branca de Neve buscando vingança junto com os Sete Anões depois de seu pai ter sido assassinado pela madrasta.

Curiosidades:

Outra adaptação foi o famoso filme de Walt Disney de 1937, “Snow White and the Seven Dwarfs” ou simplesmente  “Branca de Neve e os sete anões”, na qual particularmente, foi a versão que eu conheci desde criança, aliás eu tinha uma cortina da Branca de neve no meu quarto…mas isso é uma outra história, hehehehe ¬¬.  Bem, na versão de Disney, Branca de Neve é despertada de seu sono pelo beijo do príncipe encantado,  a exemplo do que acontece no conto A Bela adormecida. E nesta adaptação o príncipe chegou a conhecê-la enquanto estava acordada. A animação foi premiada com um Oscar especial da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. Na animação, Branca de Neve foi desenhada com as feições inspiradas em Hedy Lamarr, considerada então “a mulher mais bela do mundo”.

Gente, esse trailer fala do lançamento do filme em VHS!!

Mas, com certeza, a adaptação moderna mais querida, pelo menos pra mim, é de Shrek 3:

E pra finalizar esse post, o poster da versão de Walt Disney:

T.M.

Etiquetado , , , , , ,